sexta-feira, 12 de junho de 2009

PORTUGAL9 -´Exposição: Língua Portuguesa, Um Oceano de Culturas

É uma viagem pelo mar que aqui propomos, tal como o sentem ou sentiram os autores africanos, brasileiros e portugueses representados. Viagem em que se cruzam sensibilidades e vivências, expressas nas metáforas, na simbologia e nas imagens, reveladoras da riqueza e da multiplicidade da Língua Portuguesa, um verdadeiro Oceano de Culturas.É uma ponte que se constrói, uma ponte que une as margens distintas das identidades culturais de cada um dos países de língua oficial portuguesa, uma ponte que pretendemos inscrever no nosso imaginário colectivo, num encontro cultural único, que amplie o nosso olhar sobre os outros e sobre nós próprios, fortalecendo indelevelmente os laços que nos unem e a nossa forma de estar no mundo.É uma ponte que Portugal pretende estender à Lituânia, uma nova ponte feita com experiência, sentimentos e diálogo intercultural. Uma ponte para um futuro melhor, uma ponte para um mundo onde cada cultura, tradição, religião, costume, estilo de vida, idade e valor seja respeitado e apreciado.
Siūlome kelionę vandenynu, tokią, koką išgyvena ar yra išgyvenę čia pristatomi afrikiečių, brazilų bei portugalų rašytojai. Kelionę, kurioje susikerta jausmai ir išgyvenimai, išreikšti metaforomis, simboliais bei vaizdais, atskleidžiantys portugalų kalbos turtingumą ir įvairovę, - tikrą Kultūrų vandenyną. Ši paroda - tai tiltas, jungiantis portugališkai kalbančių šalių kultūros tapatybes, jungtis, kurią norime sukurti ir išlaikyti savo atmintyje kaip unikalų kultūrų susitikimą, praplėsiantį mūsų požiūrį į kitus ir į save, sustiprinsiantį mus jungiančius saitus bei mūsų gyvenimo būdą. Tai tiltas, kurį Portugalija nori nutiesti į Lietuvą, - naujas tiltas, paremtas patirtimi, išgyvenimais bei kultūrų dialogu. Tai tiltas į geresnę ateitį, į pasaulį, kur gerbiamos ir vertinamos visos kultūros, tradicijos, religijos, papročiai, amžius ir vertybės.
Esta exposição será apresentada até ao dia 23 de Junho, no 4º piso do Centro Comercial Gedimino 9

1 comentário:

o Nosso cAstelo disse...

Ao ler este artigo, recordo-me da alusão que pode ser feita à Torre de Babel:

"Segundo narrativa contido no Livro do Gênesis (Bíblia), a Torre de Babel começou a ser construída numa época em que "o mundo inteiro falava a mesma língua, com as mesmas palavras" (Gn 11,1), e era parte integrante do projeto de construção de uma cidade, que foi abandonado porque o Deus Bíblico (Yahveh) não apreciou o projeto dos homens e confundiu-lhes a língua. A história dessa torre pretende explicar, alegoricamente, a origem das muitas línguas faladas no mundo."

(http://pt.wikipedia.org/wiki/Torre_de_Babel)

E dessas muitas línguas faladas no mundo, nós descobrimos o próprio mundo pelas ondas do mar e através da miscenização aculturámos e ancorámos, tb, sementes da nossa língua.

É pena que o português seja uma das gramáticas mais difíceis de aprender, diferentemente do inglês ou do alemão, de qq modo, iniciativas culturais como esta serve para que a barreira linguística se quebre pois o recuroso à imagem com discursos objectivos e concisos, é das melhores ferramentas.

Que bom perceber que a cultura é história que craimos ao longo da História, das nossas histórias...

Boa exposição!